Sexta-feira, 19 de junho, às 20h


Sobre o Show

Apresentação musical com música clássica indiana, mantras, kirtans e bhajans, acompanhados por instrumentos milenares, como o Sitar indiano, a tabla e voz, em melodiosas canções tradicionais e interativas com o público.

Propõe-se uma inspiradora viagem interior e uma divertida interação musical com o público, através da entoação conjunta de alguns cânticos e mantras. Segundo a tradição, esta música leva a um silêncio interior, abrindo um espaço que predispõe a mente a meditar, e sua prática possibilita a expansão da consciência. 

O show apresenta cantos devocionais em louvor às deidades indianas, tais como Shiva, Krishna, Ganesha, Kali e Rama, e nos revelam conteúdos da interação do homem com a natureza.

Estes mágicos sons ajudam não só a focar e aquietar a mente, mas também preencher o coração. Eles atuam diretamente sobre o aspecto emocional humano. É normal a sensação de entusiasmo, amorosidade e bem-estar após a audição deste variado repertório, onde Santurys unifica Oriente e Ocidente.

Os sábios da antiguidade já afirmavam: “nossa natureza é musical e o Divino se manifesta através da música, do som”. Neste show, ouviremos as músicas e cantos sagrados e milenares. 

 

Sobre o Músico

Sitarista, compositor, produtor musical hispano-brasileiro, Marcus Santurys viveu na Europa 15 anos e um ano na Índia, na busca de aprendizados em sua tradição clássica musical. 

Santurys é o único Sitarista no Brasil que fez estudos e práticas diretamente com o grande mestre Ravi Shankar, guru musical dos Beatles, e que hoje utiliza os mesmos modelos de Sitar que Ravi Shankar e sua filha Anoushka Shankar, construídos por Sanjay Rikhi Ram, em 2014, e únicos no Brasil. 

Para isso, desenvolveu uma técnica própria no Sitar, modificando o instrumento que é diatônico, tornando-o cromático, com a orientação do mestre Shankar. É o introdutor no Brasil da Arpa Saltério Persa, antecessor mais antigo do piano ocidental, e de origem assírio-babilônica do séc. VII a.C. 

Introduziu a linguagem da World Music no Brasil, depois de anos vivendo na Espanha, onde participou da fundação dos grupos Rádio Tarifa, Cálamus e Ojos de Brujo. Trabalhou três anos com o músico pianista Wagner Tiso em gravação de CDs e shows, acompanhado do cantor Salif Keita e do grande violinista flamenco Vicente Amigo. Entre outras parcerias, figuram expoentes da atual música instrumental espanhola, como Javier Paxariño, Eduardo Laguillo e Suso Sáiz. 

Em 2000 fez a trilha sonora da peça “Os Lusíadas” e sua canção Kalika foi o tema principal nesta super-produção de Ruth Escobar sobre texto de Luis de Camões, comemorando os 500 Anos do descobrimento do Brasil, na recém inaugurada Sala São Paulo.

Santurys trabalhou 6 anos com o grupo Mawaca, com a cantora Marlui Miranda, com Ná Ozzetti, com o pianista e maestro Wagner Tiso, Victor Biglione, Benjamin Taubkin, grupo Mestre Ambrósio, Ivan Vilela, Anna Maria Kieffer, Renato Anesi, Carlinhos Antunes, Ratnabali, Renato Teixeira, Caíto Marcondes e com o ator João Signoreli (Monólogo sobre Gandhi - Um Lider Servidor) entre outros. 

Nestas parcerias, Santurys desenvolveu novos horizontes e linguagens musicais, plasmados em seus quatro CDs, lançados na Europa e Brasil, também nas coletâneas do Budha Lounge e selos discográficos MCD World Music e Sonhos e Sons (Marcus Viana). 

 

Ingressos:

Serão colocados à venda apenas 70 ingressos

Valor do ingresso: R$ 45,00 (alunos e clientes do Instituto Isvara pagam R$ 40,00)

Local para a compra: Instituto Ísvara

1bbb_mini.jpg