Que tal aproveitar a semana de carnaval para dar uma parada em tudo por 15 dias e viajar para o outro lado do planeta, para conhecer culturas completamente diferentes da nossa e deleitar-se com as vivências mais exóticas?

Nosso destino: a romântica, colorida e milenar Índia. Porém, no caminho, pararemos nas modernas e futuristas cidades de Dubai a Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. É lá que veremos algumas construções de tirar o fôlego, como o arranha-céu mais alto do mundo, e jantaremos numa tenda no deserto apreciando as dançarinas das Mil e Uma Noites.

Imagine-se agora chegando à Índia. Sons de cítara e de tablas, cheiros de incenso, sabores de mil especiarias, o colorido dos sáris, senhores de turbante guiando camelos e elefantes e o silêncio espiritual mais profundo surgindo do interior de templos milenares...

Essa viagem foi planejada para propiciar a mais variada gama de experiências – agradáveis e significativas, é claro! Assim, buscamos lugares da Índia que nos permitam entrar em contato com o que há de mais tradicional em termos de costumes e de cultura. 

Para isso, visitaremos povoados onde diferentes grupos e tribos vivem seguindo costumes e tradições bem diversas. Faremos um “safári light” para avistar a vida selvagem típica dessa região. Visitaremos os 836 templos de Palitana e desfrutaremos das praias de Bhavnagar. Caminharemos pelas ruínas de Lothal, uma das primeiras civilizações urbanas que se tem notícia, e visitaremos o ashram onde Mahatma Gandhi viveu e de onde comandou sua luta pela independência da Índia. 

Cada etapa será um mergulho em um mudo de sensações inesquecíveis: palácios, templos, ashrams, museus, natureza, arte, cultura, música, dança, vilarejos... E, no final de cada dia, nada melhor do que um hotel confortável para assimilar as emoções vividas e ficar pronto para um novo dia de aventuras.

Se você nunca esteve na Índia, ficará de queixo caído. E se você já esteve lá, poderá se extasiar em uma Índia totalmente diferente daquela mostrada nos roteiros comerciais. 

Durante toda a viagem, você contará com a presença e experiência do professor Andrês De Nuccio, psicólogo e diretor do Instituto Ísvara, que há 10 anos leva grupos para a Índia. Ele ajudará a dar significado a essa experiência, entendendo a cultura, a filosofia e a religião, de modo que a viagem, além de impactante, possa ser significativa e de grande valor pessoal.


Roteiro dia a dia

09 de fevereiro:
apresentação no aeroporto de Guarulhos, às 22h25, no balcão da cia aérea Emirates.


1° dia - 10 de fevereiro: Guarulhos / Dubai

Embarque no voo 0262 da Emirates rumo a Dubai, saindo às 01h25 com chegada prevista às 21h15.

Traslado ao hotel Four Points by Sheraton Bur Dubai para acomodação e pernoite http://www.fourpointsburdubai.com/

2° dia - 11 de fevereiro: Dubai

Após o café da manhã, sairemos para um city tour de meio dia em Dubai. O passeio começa a partir de Deira e passa pelo Souk Spice e pelo famoso Gold Souk. Visitaremos o Dubai Museum e a Jumeriah Mesquita. Pararemos para fotos no Hotel Burj Al Arab, o único hotel 7 estrelas do mundo, e retornaremos para o hotel.
Na parte da tarde, nossa jornada começará com um safári pelo deserto, onde experimentaremos as emoções de percorrer suas dunas douradas dentro de jeeps 4x4. Depois do pôr do sol, seguiremos para um acampamento onde tudo convida para um momento inesquecível: a decoração, a música e suas dançarinas e a comida tipicamente árabe.  

Pernoite no hotel em Dubai.

3° dia - 12 de fevereiro: Dubai

Após o café da amanhã, sairemos para um passeio em Abu Dhabi, passando pelo porto de Jebel Ali, o maior porto artificial do mundo. Conheceremos a terceira maior mesquita do mundo, a Sheikh Zayed Mosque, e a sepultura de Shaikh Zayed, o pai da nação. A turnê continua a Al Area Bateen, onde estão os palácios da família real e um dos maiores centros de compras: o Marina Mall.

Retorno para o hotel em Dubai para organizarmos as malas para a partida para a Índia.

4° dia - 13 de fevereiro: Dubai / Mumbai / Bhuj

Em horário a combinar, traslado para o aeroporto de Dubai, para embarque no voo 0504 da Emirates rumo a Mumbai, saindo às 04h e com chegada prevista para 08h20. Em seguida, embarque no voo 2553 da Jet Airwais, rumo a Bhuj, saindo às 13h10 e com chegada prevista para 15h05. 

Encontro no aeroporto para traslado ao hotel Kutch Safari Lodge para acomodação e pernoite.

5° dia - 14 de fevereiro: Bhuj

De manhã, após o café da manhã, sairemos de Bhuj para apreciar as belezas das aldeias de Banni, localizadas no lado norte do distrito do Kutch. A região de Banni é uma combinação de deserto e pântano. A maior atração do Kutch é sua rica tradição de artesanatos e têxteis tribais, calçados de couro, esculturas em madeira, trabalhos em prata, cerâmica e artefatos de metal, que podem ser adquiridos no bazares da cidade ou diretamente nas lojinhas localizadas nos vários vilarejos.

Também visitaremos a vila de Nirona, habitada pelos tribos Harijans e Garacia Jats. Esta vila é famosa pela arte Rogan, uma forma de pintura a óleo sobre o tecido, feito manualmente com auxílio de uma roca. 

Pernoite no hotel Kutch Safari Lodge (http://www.kutchsafaribhuj.com/).

6° dia - 15 de fevereiro: Bhuj / Dasada

Após o café da manhã, saída do hotel com destino a Dasada. 

No caminho, visitaremos a vila de Ajrakpur para conhecer o famoso artesanato Ajrakh, um dos mais antigos tipos de impressão em tecido, encontrado apenas nos estados do Gujarat e do Rajastão. O tecido de algodão é tingido com cores retiradas da natureza, como a henna e o açafrão, e impresso dos dois lados com formas geométricas e florais, utilizando-se blocos de madeiras talhados a mão. O processo todo leva entre 15 e 21 dias para ser concluído, pois envolve cerca de 15 estágios, entre preparação, tingimento e impressão.

Em Dasada, acomodação e pernoite no hotel Rann Riders, bem ao estilo Rabari (http://www.rannriders.com/index.html).

7° dia - 16 de fevereiro: Dasada

De manhã, após o café da manhã, sairemos para uma região similar ao nosso Pantanal para apreciar sua vida selvagem. Veremos búfalos, gazelas e antílopes naturais da Índia, várias espécies de aves e uma espécie da familia dos cavalos selvagens que não existe em nenhum outro lugar do planeta. 

No período da tarde, seguiremos para uma aldeia visinha para visitar a comunidade Rabari, muito conhecida nessa região pelos incríveis bordados artísticos que produzem, cujos designs são inspirados na mitologia e no ambiente do deserto onde vivem. Os Rabari são pastores que se consideram guardiões (ao invés de donos) do gado, pois acreditam que essa é uma tarefa muito piedosa, designada pela Mãe Divina.

As mulheres Rabaris são facilmente identificadas, pois se vestem de preto, usam pesados brincos de bronze, que esticam os lobos das orelhas, e um pequeno anel de ouro no nariz, além de longos colares onde são pendurados alguns amuletos. Pescoço, braços e peito são tatuados com símbolos mágicos. Os homens Rabaris, por sua vez, se vestem totalmente de branco, usam uma espécie de saia, chamada dot, e um turbante na cabeça. 

Essa comunidade mora nas bhoongas, uma espécie de oca, que suporta bem o clima do Kutch.

Pernoite no hotel Rann Riders.


 

8° dia - 17 de fevereiro: Dasada / Balaram

De manhã, após café da manhã, saida do hotel com destino a Balaram. 

Durante o percurso, pararemos na cidade de Modhera e de Patan. 

As ruínas dos Templo do Sol, em Modhera, construído no ano de 1026 são relíquias de tempos passados quando a filosofia antiga, venerando elementos naturais e sua associação com os seres humanos, foi considerada a principal força e energia do ciclo de vida. Construído precisamente no eixo leste-oeste, os raios de sol caminham entra as câmaras do templo e atingem o interior do santuário exatamente ao meio-dia, diariamente. As paredes e os pilares, tanto internos como externos, foram ricamente esculpidos com imagens de deuses. O hall de entrada tem 12 representações de Surya, o deus do sol, que reflete as fases do sol em cada um dos 12 mese do ano.

A cidade de Patan foi a capital do estado entre os séculos VIII e XV. Suas ruínas incluem um grande poço, uma verdadeira construção arquitetônica, todo esculpido com imagens de deidades hindus, repleto de escadas e com 37 grandes nichos, onde foram esculpidas imagens de  Ganesha, o deus-elefante. 

Patan também abriga mais de 100 templos janistas. A cidade também é muito conhecida pela produção do sari patola, cuja arte vem sendo passada de geração a geração. 

Ao chegar a Balaram, nos acomodaremos no hotel Balaram Palace para pernoite http://www.balarampalace.com/

9° dia - 18 de fevereiro: Balaram

De manhã, após o café da manhã, saída para passeio até as aldeias de tribos Garasia, muito conhecidos por suas roupas coloridíssimas. Os Garasia se instalaram na cidade de Poshina, bem na fronteira com o Rajastão.  Poshina 
é o lar de um santuário tribal onde veremos a cena 
impressionante de milhares de cavalos de terracota de pé e alinhados, como um sinal de oferenda à deusa local. A visita que faremos às casas dos ceramistas que fazem estes cavalos nos dará uma excelente ideia da cultura dessa tribo. 

Pernoite no hotel Balaram Palace.

10° dia - 19 de fevereiro: Balaram/ Vadnagar / Ahmedabad

De manhã, após o café da manhã, saida do hotel com destino a Ahmedabad, a maior cidade do estado e que um dia foi sua capital. No caminho até lá, pararemos em Vadnagar, uma cidade muito antiga, que chama a atenção de qualquer um que ame arte e monumentos arquitetônicos antigos. É uma cidade de templos, de vaavs (poços muito largos que contêm escadas que ajudam a chegar até seus vários andares – veremos poços como esse em outros lugares durante a nossa viagem) e de enormes portões ricamente esculpidos.

Escavações arqueológicas revelaram que ali viveu uma comunidade essencialmente  agrícola há  mais de 4.500 anos. 

Cerâmica,  fragmentos têxteis, ornamentos, ferramentas entre outros foram encontrados durante  as escavações ao redor do lago Sharmishtha, um dos pontos de atração da cidade. 

Chegada e acomodação no hotel Fortune Landmark (http://www.fortunehotels.in/hotel/Ahmedabad-Fortune__Landmark/Accommodation.aspx).

11° dia - 20 de fevereiro: Ahmedabad

De manhã, após o café da manhã, saida para um city tour na cidade de Ahmedabad, uma das mais industrializadas da Índia, especialmente na área têxtil. 

Um labirinto de bazares, largos portões, chamados de pols, fachadas delicadamente esculpidas, templos, mesquitas e vavs compõem a área da “cidade velha”, por onde caminharemos.

Durante nosso passeio, visitaremos a magnífica mesquita de Siddi Saiyad, com suas belas esculturas, o famoso Jama Masjid e o Dada Hari Baoli, um vav muito famoso, construído em 1500, que tem seus pilares ricamente decorados com esculturas muito elaboradas.

Visitaremos também o Sabarmati Ashram, o segundo lar de Mahatma Gandhi, de onde ele comandou sua luta pela independência da Índia. 

Pernoite no hotel Fortune Landmark.

12° dia - 21 de fevereiro: Ahmadabad / Lothal / Bhavnagar

Após o café da manhã, saida do hotel com destino à cidade de Bhavnagar. Durante o percurso, visitaremos  as ruínas de Lothal e o templo de Arnej. 

Situada a uma distância de 80 km de Ahmedabad, Lothal está localizada em uma região que, entre 3600 e 1600 a.C., era conhecida como Vale do Indo. É nesse cidade, uma das primeiras civilizações urbanas que se tem notícia, que nasceu o 1° porto do mundo.

O templo de Mata Boot Bhawani, situado em Arnej, é dedicado a Mãe Divina e atrai muitos devotos que vêm em busca de sua bênção.

Chegando a Bhavnagar, nos acomodaremos no hotel Nilambagh Palace, com seus belos e enormes jardins, considerado um ponto turístico, por ter sido residência dos antigos governantes da cidade (http://www.nilambagpalace.com).

13° dia - 22 de fevereiro: Bhavnagar

Após café da manhã, seguiremos para Palitana, a 52 km de Bhavnagar, para apreciar os 863 templos jainistas que existem lá. O jainismo é uma das religiões mais antigas da Índia, junto com o hiduísmo e o budismo, onde o ascetismo e o princípio da não violência são muito valorizados.

Os templos estão agrupados em 9 grupos e localizam-se no alto de uma colina. Cada grupo tem um templo principal, que é rodeado por vários templos menores. 

Pernoite no Hotel Nilambagh Palace.

14° dia - 23 de fevereiro: Bhavnagar / Mumbai

Manhã livre para passear e/ou organizar as malas.

Em horário a combinar, traslado ao aeroporto de Bhavnagar chegando para embarque no voo 4124 da Kingfisher rumo a Mumbai, com saída prevista para 16h40 e chegada em Mumbai às 17h50.

15° dia – 24 de fevereiro: Mumbai / Dubai / Guarulhos

Partiremos de Mumbai às 04h20 desse dia no voo da Emirates 0501, chegando em Dubai às 06h. O voo Dubai - São Paulo será também pela Emirates, saindo às 10h15 (voo 0261). Chegada prevista em São Paulo para às 19h30. 

...FIM DA VIAGEM MAIS INCRÍVEL DA SUA VIDA!


Condições da Viagem:

Trechos Aéreos Internacionais voando Emirates Airlines: 

São Paulo - Dubai
Dubai - Mumbai
Mumbai - Dubai
Dubai - São Paulo

Trechos Aéreos Internos na Índia voando Jet Airways e Kingfisher:

Mumbai - Bhuj
Bhavnagar - Mumbai

 

A Parte Terrestre em Índia e Dubai inclui: 

Assistência na chegada e na partida por um representante 
Traslado aeroporto/hotel/aeroporto
Acomodação no hotel com café da manhã
Visitas e entradas programadas no roteiro
Assistência de guia local em todos os passeios
Seguro viagem

 

Não estão incluídos na Parte Terrestre em Índia e Dubai: 

Taxas de embarque nacionais e internacionais
Refeições não mencionadas
Entradas em monumentos/atrações que não estejam no roteiro
Excesso de bagagem
Extras de caráter pessoal (telefonemas, bebidas, lavanderia)
Gorjetas para carregadores nos aeroportos e hotéis e para guias durante os passeios
Despesas com documentações e vistos
Qualquer item não mencionado como incluído

 

Entre em Contato:

Para tirar dúvidas sobre a viagem e o roteiro,
telefone para o prof. Andrês, do Instituto Ísvara, 
no (19) 3203-1918

 

Para saber mais sobre os voos, formas de pagamento e prazos,
fale com a Regiane, da Álamo Turismo,
no (19) 3795-3000